A vida em condomínio

A vida em condomínio. Aprender a respeitar os limites é de fundamental importância para o desenvolvimento e sucesso pessoal.

É consenso entre os estudiosos do comportamento humano que a vida em condomínios é um excelente laboratório para o exercício da cidadania. Fica entre a família, que é o ambiente mais importante para crescimento pessoal, e a sociedade, campo mais amplo para a aprendizagem.

A vida em condomínioA importância da vida em condomínio é patente. Nele busca-se o viver da melhor forma possível. É lá que se encontra o nosso ninho, que é a própria família, estreitamente ligado a uma árvore, que é o condomínio. Ambos são por demais importantes. Zelar por eles se torna algo prioritário.

A convivência em condomínio é regulada por uma Convenção e um Regimento, ambos aprovados pelos condôminos. Neles são contemplados princípios básicos que nortearão as políticas, normas e regras de convivência, que entendemos ser o melhor para todos. Elege-se um síndico para conduzir bem essa pequena vida comunitária.

Há condomínios que exageram em suas determinações. Às vezes as exigências têm como foco mais a finalidade policialesca do que a de guardadora. Quanto não é a composição do Condomínio é, às vezes, o síndico que tem atuação com excesso de rigidez. Nesses casos, a vida em comum se torna complicada.

É oportuno destacar alguns aspectos que podem ajudar no aperfeiçoamento da vida em condomínio.

É fundamental ter obediência total às normas preestabelecidas. Não importa qual.

Podem ser feitas críticas e sugestões ao síndico, mas não esquecer também de dar uma palavra de apoio e incentivo. Ele precisa sentir que não está só.

Nunca esquecer que estamos no mesmo barco e que juntos, podemos adquirir um estágio de convivência dos mais excelentes. Queremos ser felizes e essa felicidade passa por morar bem.

Devemos redobrar a atenção às crianças, adolescentes e jovens. Eles encantam e dão vida ao ambiente. Para eles e para nós, a grande lição da vida é: tudo tem regras e limites.

Aprender a respeitar os limites é de fundamental importância para o desenvolvimento e sucesso pessoal.

Na alimentação, no sono, nos estudos, nas amizades e tantos outros aspectos da vida existem regras e limites. Quem desobedece não fica impune.

O prejuízo e o estrago virão, mais cedo ou mais tarde.

Desrespeitar uma regra ou limite é desrespeitar também um princípio. Os princípios são fundamentais para a existência humana.

Como se percebe, nada é por acaso. Tudo tem um sentido na vida.

Fonte: Advogado José Milton Cerqueira