Aumentam conflitos em condomínios por causa do Corona vírus

Aumentam conflitos em condomínios por causa do Corona vírusOcorre que as pessoas normalmente saem de casa para trabalhar e regressam no final do dia. Repentinamente estão todos em casa. Confinamento é o nome certo. Isolamento social é apelido criado pelos políticos.

Os moradores de cada apartamento estão se estranhando cada vez mais. Com os vizinhos nem se fala.

Casais se digladiando. Pais perdendo a cabeça com filhos.

Vizinhos interferindo quando podem para evitar situações piores.

O que o sindico poderia fazer? Também ele passa por este agravante e já existe algum hábito de culpar o sindico por quase tudo.

Tá sobrando muito para ele (ela) sem que tenha culpa!

Mas se há um conflito, há que ser haver um culpado.

E tem!

Este vírus que a China exportou sabe-se lá porque. Mais os políticos aproveitadores. Os mercadores da morte.

Mas há outro terrível vilão na história. A Grande Imprensa!

Ao menos a brasileira que se esmera em escancarar números de mortos pelo vírus, de contaminados, de internados, de falta de leitos (quando estão sobrando), falta de equipamentos, profissionais de saúde, suprimentos, remédios, etc.

Tudo isso gera revolta, angustia, dor, sofrimento, agonia, tristeza, raiva e outros sentimentos que só levam a novos quadros de doenças.

E para piorar mais ainda, se preocupa apenas em derrubar um governo. E só!

Cadê a preocupação com seu público?

Não seria melhor fitar e divulgar com mais frequência o número de curados? O menor número de contaminados?

Qual seria a reação imediata do público?

Alívio e esperança.

Menos dores. Menos sofrimento e angustia. Mais fé na medicina e nos homens.

Afinal, somos todos movidos pela esperança. É ela que nos mantém vivos e seguindo em gente.

Acabe com a esperança de uma pessoa que ela deixa de existir rapidamente.

Pessoas, mudemos nossos hábitos.

Em vez de ler ou ouvir notícias tóxicas, vamos seguir outras publicações como Animal Planet, Discorery, History Channel, National Geografic, canais infantis e de música. Também alguns veículos na Internet especializados em Economia como InfoMoney.

Pesquise e faça sua programação. Não se renda aos óbitos e às notícias que só trazem dor.

Vamos dar uma chance à paz e ao bom relacionamento.