Porque ninguém quer ser síndico

Porque ninguém quer ser síndico.

Para uns é um abacaxi. Para outros não há tempo realmente. Para outros é um cargo indigno de sua capacitação. Alguns se borram de medo dos moradores. Motivos não faltam.

Porque ninguém quer ser síndicoEnquanto em alguns condomínios existe briga entre moradores querendo ser síndico, na maioria dos casos a situação é oposta: há uma grande dificuldade em eleger o gestor do condomínio, já que nenhum morador tem interesse no cargo, visto que é um posto de muita responsabilidade e pouco reconhecimento. O síndico é o responsável legal pelo condomínio, o que significa que, se houver qualquer irregularidade nas ações do prédio, ele pode, em última instância, ser julgado civil e criminalmente.

Mesmo assumindo uma responsabilidade enorme como essa, aos olhos dos moradores a contrapartida não faz valer a pena. Na maioria dos condomínios, o síndico apenas fica isento do pagamento das despesas ordinárias do condomínio, que pode ser um valor significativo ou irrisório, dependendo da situação. Porém, também existe a possibilidade de pagar um salário fixo ao síndico.

Mesmo com o salário, muitos condomínios sofrem com o desinteresse dos moradores em se tornarem síndicos. Entretanto, em hipótese alguma uma pessoa pode ser obrigada a assumir o cargo de síndico.

Uma das saídas mais comuns é fazer um rodízio entre os moradores mais engajados. Eles aceitam se tornar síndicos pelo bem do prédio, mas com a condição de que haja um rodízio. Para isso, é importante que no dia da assembleia os condôminos interessados em colaborar com o prédio estejam presentes, de modo que seja feito um sorteio. Dessa forma, é combinado que seis meses ou um ano após essa data será realizado outro sorteio para um novo síndico ocupar o posto e, assim, sucessivamente.

Outra opção é contratar um síndico profissional, mas, para isso, o condomínio precisa ter um valor reservado para pagar por esse serviço, que pode variar dependendo da região do país.