Regras básicas para viver em harmonia em um Condomínio

Regras básicas para viver em harmonia em um Condomínio em BHViver em condomínio não é uma arte, mas simplesmente um exercício de bom senso.

Algumas pessoas estão acostumadas a viver em casas, ai quando mudam para um condomínio, estranham e muitas vezes reclamam pois são muitas regras, tem horário pra tudo.. Mas não é nada disso, são algumas regras básicas que devem ser respeitadas para não cruzar a linha do limite do outro.

Viver em condomínio não é uma arte, mas simplesmente um exercício de bom senso.

Algumas pessoas estão acostumadas a viver em casas, ai quando mudam para um condomínio, estranham e muitas vezes reclamam pois são muitas regras, tem horário pra tudo.. Mas não é nada disso, são algumas regras básicas que devem ser respeitadas para não cruzar a linha do limite do outro.

Conheça as 10 regras básicas para viver em harmonia em um Condomínio.

  1. RESPEITAR AS REGRAS DE MUDANÇA – Não vá dar gafe logo na mudança. Procure saber quais as regras do condomínio antes de efetuar a mudança, evitando, assim desentendimento com os novos vizinhos.
  2. NÃO ALTERE A FACHADA – Varandas gourmet estão em alta, mas não vá saindo pintando de roxo a parede. Quaisquer mudanças que alterem o aspecto visual da fachada do edifício devem passar por aprovação. As alterações permitidas mais comuns normalmente já são previamente aprovadas pelo condomínio. Ainda assim não deixe de consultar.
  3. NÃO ALTERE ÁREAS COMUNS – O que é luxo pra um pode ser o lixo do outro. Nem sempre o gosto dos moradores combina. Evite alterar a decoração das áreas comuns sem antes consultar os interessados e o condomínio. Às vezes mesmo quando os moradores do andar concordam em colocar um acabamento no hall o condomínio não é obrigado a tomar os cuidados especiais que este acabamento exige.
  4. RESPEITE O USO DA VAGA DE GARAGEM – Evite guardar mais que veículos na vaga da garagem. O condomínio não tem a obrigação de zelar por nada além de veículos na garagem. Procure sempre conversar com o síndico para se informar o que, e como, pode ser armazenado temporariamente na garagem, e por qual período. Nem é preciso insistir nos limites da garagem, área de garagem é propriedade e tem seu custo, não utilize além da sua capacidade.
  5. RESPEITE O USO DO ELEVADOR – Siga as instruções do elevador, evite deixar as crianças sozinhas. Além do mais utilize o bom senso, não segurando a porta do elevador ou utilizando o elevador para carga sem liberá-lo entre uma viagem e outra. Evite problemas com os vizinhos.
  6. LIMPE O QUE FOI SUJO – Independente de fazer o mesmo na sua própria casa, quando o assunto é áreas comuns do condomínio é preciso ter um mínimo de higiene. Não fique acanhado por ter sujado, às vezes acontece, limpe ou chame o funcionário da limpeza. Já para churrasqueiras e salão de festas procure saber com antecedência se o próprio morador ou o funcionário do condomínio é o responsável pela limpeza, na dúvida limpe tudo.
  7. CONSERTE O QUE FOI QUEBRADO – Acidentes acontecem. Assuma a falha arque com os gastos necessários para o conserto. Isso vale tanto para objetos de uso comum como os particulares, como carros que estão na garagem. Novamente, mais vale assumir um erro e corrigi-lo que negá-lo.
  8. NÃO ATIRE NADA PELA JANELA OU SACADA – Não é só questão de limpeza, objetos jogada através da janela ou sacada podem atingir objetos frágeis ou pessoas, um grave risco de machucar alguém.
  9. BOM SENSO COM ANIMAIS – Na maioria dos condomínios cachorros são permitido, mas cuidado com o porte do bichinho, não somente por consideração com os demais condôminos, mas também por consideração com o cachorro. Um cão muito grande em um apartamento vai causar problemas psicológicos no próprio cachorro, causando vários problemas não somente ao dono como também aos vizinhos. Além disso, muito cuidado com a sujeira do cachorro e o mal cheiro. Ninguém merece ser vizinho de uma sacada exalando cheiro de cocô de cachorro, ou um hall com mal cheiro.
  10. RESPEITE O SILÊNCIO – A lei do silêncio impera entre 22:00 e 08:00, mas isso não quer dizer que qualquer tipo de barulho possa ser feito fora deste horário. O Código Civil prevê situações em que o ruido de um morador atrapalhe o trabalho ou o descanso de seus vizinhos durante o dia, inclusive. Vale o bom-senso, barulho esporádico também não costuma a gerar reclamações.

fonte: topazioville